Pesquisar
Close this search box.

Ciclo financeiro: o que é, cálculo e estratégias para a sua gestão empresarial  

Ciclo financeiro ou ciclo de caixa como também é conhecido, é o período na qual uma empresa leva para transformar os recursos investidos em insumos, produtos ou serviços em dinheiro através das vendas.
ciclo financeiro

Principais tópicos

O ciclo financeiro é uma métrica essencial na gestão empresarial, representando o período necessário para que o capital investido em operações diárias da empresa se converta em dinheiro novamente.

Em outras palavras, é o tempo entre o pagamento aos fornecedores e o recebimento das vendas realizadas aos clientes.

Dessa forma, este ciclo envolve todas as etapas desde a compra de matérias-primas até a venda dos produtos acabados e o recebimento do pagamento dos clientes.

O ciclo financeiro engloba dois principais subciclos: o ciclo operacional e o ciclo de caixa.

O entendimento e a gestão eficaz desses ciclos permitem que as empresas melhorem sua liquidez, otimizem o uso de seus recursos financeiros e garantam uma operação contínua e sustentável.

Sendo assim, e para te judar na gestão do seu negócio, neste texto iremos abordar tudo o que você precisa saber sobre ciclo financeiro: o que é, seus principais componentes, como ele pode ser utilizado, como realizar o seu cálculo e muito mais!

O que é ciclo financeiro?

O ciclo financeiro é um conceito fundamental na gestão de empresas, especialmente em termos de administração e fluxo de caixa.

Refere-se ao período que uma empresa leva para transformar os recursos investidos em insumos, produtos ou serviços em dinheiro através das vendas.

Simplificando, é o tempo entre o desembolso de caixa para aquisição de insumos e o recebimento de caixa pelas vendas realizadas.

Importância do ciclo financeiro na gestão empresarial

A gestão eficaz do ciclo financeiro é crucial para a saúde financeira de uma empresa.

Uma gestão inadequada pode resultar em falta de liquidez, obrigando a empresa a buscar capital de terceiros, o que pode aumentar os custos financeiros e comprometer a sustentabilidade do negócio.

Dessa forma, podemos dizer que o ciclo financeiro afeta diretamente o fluxo de caixa, que é vital para o pagamento de fornecedores, funcionários e outras obrigações financeiras.

Compreender e gerenciar bem o ciclo financeiro permite que as empresas planejem melhor suas necessidades de capital de giro, ajustem suas políticas de crédito e cobrança, e negociem prazos de pagamento mais favoráveis com fornecedores.

Isso, por sua vez, pode reduzir a necessidade de financiamentos externos e melhorar a rentabilidade da empresa como um todo.

Componentes do Ciclo Financeiro

Como já mencionamos mais acima, o ciclo financeiro é composto por duas partes principais: o ciclo operacional e o ciclo de caixa.

Cada um desses componentes desempenha um papel crucial na determinação da eficiência com a qual uma empresa pode converter seus investimentos em caixa.

Sendo assim, compreender esses componentes é essencial para uma gestão financeira eficaz e para a tomada de decisões estratégicas que podem impactar diretamente a saúde financeira da empresa.

Vamos então compreender melhor estes dois ciclos a seguir.

Ciclo Operacional

O ciclo operacional é o período entre a aquisição de matérias-primas e a venda do produto acabado.

Ele inclui o tempo necessário para transformar matérias-primas em produtos prontos e, subsequentemente, vender esses produtos.

Esse ciclo é dividido em duas partes principais: o ciclo de produção e o ciclo de vendas.

Ciclo de produção: diz respeito ao tempo que leva para converter matérias-primas em produtos acabados. Este período pode variar significativamente dependendo do tipo de indústria e dos processos de fabricação envolvidos.

Ciclo de vendas: diz respeito ao tempo que leva para vender os produtos acabados. Este ciclo começa quando o produto está pronto para ser vendido e termina quando o produto é vendido ao cliente final.

Um ciclo operacional mais curto geralmente indica que a empresa é eficiente na produção e venda de seus produtos, o que pode melhorar o fluxo de caixa.

Isso significa que a empresa pode converter rapidamente os seus investimentos em receita, reduzindo a necessidade de capital de giro e melhorando sua posição de liquidez.

Ciclo de Caixa

O ciclo de caixa, por outro lado, é o período entre o pagamento das contas a pagar (como fornecedores) e o recebimento das contas a receber (como clientes).

Este ciclo é crucial para entender o quanto de capital de giro a empresa necessita para sustentar suas operações diárias.

Contas a pagar: diz respeito ao rempo médio que a empresa leva para pagar seus fornecedores. Um prazo de pagamento mais longo pode melhorar o fluxo de caixa da empresa, pois permite que ela retenha seu dinheiro por mais tempo antes de realizar o pagamento.

Contas a receber: diz respeito ao tempo médio que a empresa leva para receber dos seus clientes após realizar a venda. Reduzir o tempo de contas a receber é fundamental para melhorar a liquidez, pois significa que a empresa está recebendo pagamentos mais rapidamente.

Um ciclo de caixa mais curto é desejável porque indica que a empresa está recebendo rapidamente os pagamentos de seus clientes e retardando os pagamentos aos seus fornecedores, o que melhora a liquidez.

Empresas com ciclos de caixa mais curtos geralmente enfrentam menos dificuldades em manter um fluxo de caixa positivo, o que lhes permite financiar suas operações com maior facilidade e evitar a necessidade de buscar financiamento externo com frequência.

Inter-relação entre Ciclo Operacional e Ciclo de Caixa

Embora o ciclo operacional e o ciclo de caixa sejam componentes distintos, eles estão inter-relacionados e afetam diretamente a necessidade de capital de giro da empresa.

Um ciclo operacional eficiente pode contribuir para um ciclo de caixa mais curto, uma vez que produtos vendidos rapidamente reduzem o tempo necessário para converter estoque em receita.

Da mesma forma, uma gestão eficaz de contas a pagar e a receber pode encurtar o ciclo de caixa, mesmo que o ciclo operacional permaneça relativamente longo.

Dessa forma, é importante avaliar estes fatores, tendo em mente o tempo hábil em que cada um deles é concluído, pensando sempre em otimizações do ciclo operacional e financeiro, de forma a melhorar a performance e portanto o caixa geral da empresa.

Como o ciclo financeiro funciona e como calcular?

O funcionamento do ciclo financeiro pode ser compreendido através da integração dos ciclos operacional e de caixa. Para calcular o ciclo financeiro, é necessário seguir os seguintes passos:

  • Determine o período médio de estocagem: o período médio de estocagem diz respeito ao tempo médio que a empresa leva para converter matérias-primas em produtos acabados e vender esses produtos. Ele pode ser calculado a partir da fórmula abaixo.Período Médio de Estocagem (PME) = (Estoque Médio / Custo das Mercadorias Vendidas) * 365
  • Calcule o período médio de recebimento: já este período diz respeito ao tempo médio que a empresa leva para receber os pagamentos de seus clientes após realizar uma venda, e sua fórmula é a seguinte:Período Médio de Recebimento (PMR) = (Contas a Receber / Vendas) * 365
  • Calcule o período médio de pagamento: como é de se imaginar, o período médio de pagamento diz respeito ao tempo médio que a empresa leva para pagar seus fornecedores, e ele pode ser cálculado com uma fomula simples:Período Médio de Pagamento (PMP) = (Contas a Pagar / Compras) * 365
  • Calcule o ciclo operacional formula: para este cálculo, utilizaremos alguns dados que você já terá recolhido caso tenha realizado os cálculos demonstrados acima.Ciclo Operacional (CO) = PME + PMR
  • Calcule o ciclo financeiro: para este cálculo, também dependeremos de alguns dos outros já realizados nesta mesma seção. Esse cálculo em específico ajuda a entender quanto tempo leva para a empresa transformar seu investimento em inventário e crédito em dinheiro disponível.Ciclo Financeiro (CF) = CO – PMP

Os cálculos explicados nesta seção são considerados relativamente simples. Porém, é muito importante que ao fazê-los você tenha cuidado e bastante atenção, uma vez que qualquer número ou sinal colocado errado pode aterar os resultados, e portanto a análise do seu ciclo financeiro como um todo.

Como interpretar o ciclo financeiro?

Agora que você já entende o que é o ciclo financeiro e como você pode cálculá-lo, vamos compreender como você pode interpretar o resultado obtido.

Afinal, esta é uma etapa fundamental para identificar a eficiência da gestão de recursos da empresa.

Um ciclo financeiro mais curto indica que a empresa está convertendo seus investimentos em dinheiro mais rapidamente, o que é desejável porque melhora a liquidez e reduz a necessidade de financiamento externo.

Por outro lado, um ciclo financeiro mais longo pode sinalizar problemas, como ineficiências no processo de produção, estoque excessivo ou problemas na cobrança de contas a receber.

Empresas com ciclos financeiros longos podem enfrentar dificuldades para financiar suas operações diárias sem recorrer a financiamentos externos, o que pode aumentar seus custos financeiros e afetar a lucratividade.

Caso tudo isso ainda esteja um pouco confuso para você, pode ficar tranquilo.

Para te ajudar, vamos a seguir destrinchar um exemplo de uma empresa fictícia e fazer as contas em um passo a passo para facilitar a sua compreensão.

Exemplo de ciclo financeiro

Vamos considerar uma empresa fictícia, a empresa XYZ, para exemplificar o ciclo financeiro. Esta empresa em questão possui os seguintes dados:

  • Estoque médio: R$ 100.000
  • Custo das mercadorias vendidas: R$ 500.000
  • Contas a receber: R$ 150.000
  • Vendas: R$ 1.000.000
  • Contas a pagar: R$ 80.000
  • Compras: R$ 400.000

A partir destes dados e das fórmulas que passamos nas seções acima, vamos juntos calcular os componentes do ciclo financeiro:

  • Período Médio de Estocagem (PME):PME = (100.000 / 500.000) * 365 = 73 dias
  • Período Médio de Recebimento (PMR):PMR = (150.000 / 1.000.000) * 365 = 55 dias
  • Período Médio de Pagamento (PMP):PMP = (80.000 / 400.000) * 365 = 73 dias
  • Ciclo Operacional (CO):CO = PME + PMR = 73 + 55 = 128 dias
  • Ciclo Financeiro (CF):CF = CO – PMP = 128 – 73 = 55 dias

Dessa forma, neste exemplo, a empresa XYZ tem um ciclo financeiro de 55 dias, o que significa que ela leva 55 dias para converter seu investimento em estoque e crédito em dinheiro disponível.

Como interpretar os dados

A interpretação dos dados do ciclo financeiro ajuda a empresa a identificar áreas que necessitam de melhorias.

Por exemplo, um período médio de estocagem elevado pode indicar a necessidade de melhorar a eficiência da produção ou ajustar a gestão de estoques.

Enquanto isso, um período médio de recebimento longo pode sugerir a necessidade de revisar políticas de crédito e cobrança, para garantir que os clientes paguem mais rapidamente.

Analisar o período médio de pagamento pode ajudar a empresa a negociar melhores prazos com fornecedores, equilibrando o pagamento das obrigações com o recebimento das receitas. 

A análise holística desses componentes permite à empresa tomar decisões informadas para otimizar seu ciclo financeiro.

Influência do ciclo financeiro na tomada de decisões

O ciclo financeiro influencia diretamente a tomada de decisões dentro de uma empresa.

Decisões estratégicas, como a necessidade de financiamento de curto prazo, investimentos em novas tecnologias ou expansão de operações, são afetadas pela eficiência do ciclo financeiro.

Porém, é importante relembrar da importância de uma abordagem holística, que leve em consideração diferentes aspéctos da empresa e relacione eles aos dados obtidos.

Impacto nas decisões de financiamento e investimento

Uma empresa com um ciclo financeiro curto tem maior liquidez e pode financiar suas operações diárias com recursos próprios, reduzindo a dependência de empréstimos de curto prazo.

Isso permite que a empresa invista em áreas estratégicas, como pesquisa e desenvolvimento, marketing ou expansão de mercado, sem comprometer sua saúde financeira.

Por outro lado, uma empresa com um ciclo financeiro longo pode precisar recorrer a financiamentos externos para manter suas operações, aumentando seus custos financeiros e reduzindo a capacidade de investimento.

Portanto, a eficiência do ciclo financeiro é crucial para a tomada de decisões financeiras e de investimento.

Dicas para reduzir o ciclo financeiro de uma empresa

Quando o assunto é diminuir o ciclo financeiro de uma empresa, temos algumas dicas que podem te auxiliar nesse processo, como por exempo:

  1. Melhore a gestão de estoques: reduza o tempo de estocagem implementando práticas de gestão just-in-time, que minimizam o estoque desnecessário e melhoram a eficiência da produção.
  2. Otimize o processo de produção: invista em tecnologia e processos que acelerem a produção, reduzindo o ciclo operacional.
  3. Revise políticas de crédito e cobrança: estabeleça prazos de pagamento mais curtos para os clientes e implemente políticas de cobrança mais eficazes para garantir recebimentos rápidos.
  4. Negocie prazos com fornecedores: tente obter prazos de pagamento mais longos com fornecedores, o que pode ajudar a melhorar o ciclo de caixa.
  5. Automatize processos financeiros: utilize software de gestão financeira para monitorar e gerenciar o ciclo financeiro de forma mais eficiente, identificando rapidamente áreas que necessitam de melhorias.

Compreender e gerenciar o ciclo financeiro é fundamental para a saúde e o sucesso de qualquer empresa.

Sendo assim, esperamos que este texto tenha te ajudado não apenas a entender o que é o ciclo operacional e financeiro, mas também a cálculá-los e a interpretar os resultados obtidos.

Além disso, caso queira aprender ainda mais sobre processos de vendas e empreendedorismo, não deixe de dar uma olhada nos outros textos já publicados aqui no blog da Escola de E-commerce.

Trabalhamos com conteúdo especializado em lojas virtuais, trazendo informação de qualidade para pequenas, médias e grandes empresas.

Vamos crescer seu negócio juntos!

Conteúdos que podem te interessar:

Vender fiado vale a pena? Riscos e estratégias para uma venda segura
Indicadores de estoque: o que são e quais os principais para o e-commerce
Entenda o que é estoque mínimo, sua importância e como calcular

Adquira sua Loja Online em Minutos!

Vamos ajudar você a abrir sua loja virtual na Tray agora mesmo.

Preencha as informações abaixo e te ligamos em até 1 minuto.

Em 1 minuto mesmo! Preencha aqui que nós ligamos para você

Loja Virtual + Cursos por R$ 59!

Descubra como impulsionar suas vendas online com uma loja virtual + cursos por apenas R$ 59! Clique aqui para aproveitar esta oferta incrível.

Você já é um cliente Tray?

Não perca os nossos mais recentes lançamentos e mantenha-se atualizado!

Confira os Planos Tray e abra sua loja virtual

Mensal
Anual

Plano 1

52
Economize R$84
R$ 624 por ano
em até 6x sem juros

Melhor custo benefício

Plano 2

94
Economize R$60
R$ 1.128 por ano
em até 6x sem juros

Plano 3

236
Economize R$156
R$ 2.832 por ano
em até 6x sem juros

Plano 4

449
Economize R$600
R$ 5.388 por ano
em até 6x sem juros

Assine e receba novos materiais

⚠ Não se preocupe, você não receberá spams. Além disso, seus dados estão seguros, conforme a Lei Geral de Proteção de Dados.

Fique por dentro

Parabéns por se inscrever

Quer receber conteúdos e materiais em primeira mão? Acesse nosso grupo gratuitamente!